EGOTRIP – Ser ou não ser? Eis a comédia. | 08/07 a 27/08



EGOTRIP – Ser ou não ser? Eis a comédia.

“O homem do nosso século – o homem psicológico, econômico, moral, metafísico – é um homem ‘massificado’, mas é sobretudo um homem ‘separado’. Separado dos outros, separado do corpo social, separado de si mesmo, dividido, fragmentado, despedaçado”, Jean-Pierre Sarrazac, em Léxico do drama moderno e contemporâneo.

 Um grupo de quatro amigos tipicamente urbanos e individualistas decide viajar para uma longínqua cidadezinha do interior com o propósito de recuperar um suposto “anel de nobreza” pertencente à família de um deles. É assim que começa o divertido e envolvente espetáculo teatral “EGOTRIP – Ser ou não ser? Eis a comédia.”.

Nas curvas dessa viagem, os personagens viverão uma série de situações cômicas e dramáticas que transformarão suas percepções sobre o mundo. Uma clara alusão ao gênero cinematográfico road movie, em que os protagonistas deixam seus lares, partindo em busca de novas aventuras e fatalmente alterando as perspectivas sobre suas próprias vidas cotidianas. Durante esse processo, surgem muitas questões que refletem dilemas contemporâneos, como os binômios “carreira profissional x realização pessoal”, “posição política de esquerda x direita”, “casamento x vida solteira”, “cidade x campo” e “competitividade x solidariedade”. Dicotomias que proporcionarão uma busca de identidade, uma viagem do ego – daí o título da obra.

O espetáculo tem texto e encenação de João Sanches, trilha sonora ao vivo de Leonardo Bittencourt e conta com um elenco estelar da nova geração do teatro baiano – Igor Epifânio, Alexandre Moreira, Jarbas Oliver e Rafael Medrado, que já integraram grandes sucessos de bilheteria, como “Entre Nós – Uma comédia sobre diversidade” (Prêmio Braskem de Melhor Espetáculo, Melhor Texto e Melhor Ator, em 2013), “A Bofetada”, “Os Cafajestes”, “Siricotico” e “Camila Backer”.

Por sua vez, o encenador João Sanches é responsável por prestigiados espetáculos, como “Eu te amo mesmo assim”, “Boca a boca: um solo para Gregório” e “Entre Nós – Uma comédia sobre diversidade”, e que já realizaram temporadas tanto em outros estados, como São Paulo e Rio de Janeiro, quanto em outros países, como Estados Unidos e Portugal. Para Sanches, a vida dos dias de hoje é uma vida de muitos trânsitos, muitos caminhos, com trocas mais dinâmicas e intensas. “Foi dessa observação que surgiu a vontade de refletir sobre um paradoxal sentimento contemporâneo de desconexão num mundo super conectado”, explica o encenador, que se apressa em complementar: “mas com leveza e humor”.

O cenário do espetáculo é uma pop arte vibrante e colorida. A base do material primário utilizado são engradados de cerveja, fazendo uma referência à liberalização da bebida nos dias de hoje e no quanto ela está presente nas relações sociais, no estímulo aos debates contemporâneos e nas mais variadas conversas. As ilustrações que colorem os engradados são inspiradas na arte urbana e caótica do norte americano Jean Michel Basquiat, valorizando a estética do grafite e da pintura neo-expressonista.

Já a trilha sonora é toda realizada ao vivo pelo multi-instrumentista e compositor Leonardo Bittencourt, fazendo várias referências à cultura popular brasileira, desde o samba de roda do Recôncavo Baiano ao punk do Ramones. Além dos números musicais, Bittencourt também executa a sonoplastia, o fundo musical e outros efeitos e intervenções sonoros durante toda a peça, ajudando a criar a atmosfera das cenas.

 

SERVIÇO:

O QUÊ: EGOTRIP – Ser ou não ser? Eis a comédia.
QUANDO: 08/07 a 27/08, sábados e domingos, às 20h
ONDE: Teatro Módulo
QUANTO: R$ 50,00 inteira e R$ 25,00 meia

Página da Compre Ingressos

 

FICHA TÉCNICA:

Texto e Encenação
João Sanches

Elenco
Alexandre Moreira
Igor Epifânio
Jarbas Oliver
Rafael Medrado

Trilha ao Vivo
Leonardo Bittencourt

Produção
Carambola Produções

Produção Executiva
Clarice Bartilotti

Iluminação
Alexandre Moreira e João Sanches

Cenário
Erick Saboya, Igor Souza e João Sanches

Ilustrações
Igor Souza

Figurino
João Sanches

Preparação corporal
Ricardo Fagundes

Chefe de Cenotecnia
Adriano Passos

Cenotécnicos
André Passos, Lécio Moura (Dinei), Vitor Prata, Bruno Matos, Cássio Vieira (Tomate), Thiago Silva, Romildo Alves (Bido), Almiro Cerqueira e Alan Cerqueira.

Eletricista
Paulo Maurício